Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Sem comentários

Como tratar e cuidar dos rins evitando doenças renais - Nutritivos

Amanda Florençano Gallão

Sabia que neste minuto seus rins estão filtrando pouco mais de 1,2 litros de sangue e controlando sua pressão sanguínea?!

Sabia que a doença renal (dos rins) crônica tem apresentado um rápido crescimento na população brasileira e no restante do mundo e que 1 a cada 10 pessoas tem doença renal crônica?!
Dia 10 de março, é o dia do rim, estipulado pela Sociedade Mundial em Nefrologia, em 2005. E nada mais justo do que falar um pouco sobre esse órgão vital e em como a alimentação pode ajudar em sua preservação.

O rim é o órgão responsável por filtrar nosso sangue

Eliminando, através da urina, as impurezas que nele se encontram. Regula também a eliminação do excesso de líquido presente em nosso corpo, controlando assim nossa pressão sanguínea. Dentre outras funções dos rins, encontramos a formação de células vermelhas do sangue, tendo resposta direta na anemia e a manutenção da saúde óssea, uma vez que o rim está ligado ao metabolismo de vitamina D, do cálcio e na ação PTH.

howtoreducethekidneystonepain400x312-diabetes-doencas-hipertensao-obesidade-saude-bem-estar-como-tratar-e-cuidar-dos-rins-evitando-doenas-renais

Assim, a doença surge quando alguma condição causa danos à função renal, levando à perda gradativa de seu funcionamento, podendo terminar em um procedimento dialítico. Dentre essas condições, temos o diabetes como referência, uma vez que é a causa líder em países desenvolvidos e está próximo aos números de hipertensão e glomerulonefrite crônica em países em desenvolvimento.

Ok, mas o que a perda gradativa do rim pode sinalizar em meu corpo?

Como sintomas, podemos listar: inchaço no rosto, nos pés e nas mãos; palidez, cansaço e pele amarelada; pressão arterial descontrolada; fragilidade dos ossos; náusea, vômito e falta de apetite. Estes sintomas podem se manifestar em qualquer pessoa, uma vez que a doença renal crônica se desenvolve em todas as idades e raças. Em 2016, o foco da campanha de prevenção da doença renal crônica foi no público infantil. Relativamente rara, ela pode acontecer e suas consequências são graves, com tratamento de alta complexidade, caro e trabalhoso, afetando o desenvolvimento físico, intelectual, emocional e social.

Leia também:  Açúcar e alimentação infantil

doena-do-rim-diabetes-doencas-hipertensao-obesidade-saude-bem-estar-como-tratar-e-cuidar-dos-rins-evitando-doenas-renais

O ponto principal é que a prevenção da doença renal crônica, tanto na infância quanto na vida adulta, consiste em mudar hábitos de vida, o que envolve melhora na alimentação e a prática de exercícios físicos. Mas, por quê?! Porque só assim podemos controlar algumas de suas principais causas: diabetes, hipertensão e obesidade!

Abaixo seguem alguns dados interessantes, segundo o Portal Brasil:

  • Prevalência da obesidade: mais da metade da população brasileira, sendo que 1 em cada 3 crianças no mundo estão obesas.
  • Prevalência de diabetes: atinge 9 milhões de pessoas no Brasil, em 2015.
  • Prevalência de hipertensão: atinge 30 milhões de pessoas no Brasil, em 2015.

A educação nutricional deve começar na infância e se prolongar pela vida, mas não é o que acontece. Vemos que, cada vez mais, o consumo alimentar da população está distorcido, riquíssimo em sódio (hm, hipertensão à vista), em açúcar (alô, diabetes) e em gorduras não essenciais (mais uma pro time da obesidade). Os pais e/ou responsáveis, além de não cuidarem de sua própria alimentação, descuidam da alimentação das crianças também.

Leia também:  Por que a maçã dá fome?

De acordo com o IBGE, em um intervalo de 30 anos, o consumo de refrigerantes aumentou em 400%, o de biscoitos recheados 400% e o de embutidos, processados e ultra processados, 300%. Em contra partida, o consumo de arroz caiu 23%, o de feijão 31%, de peixe 50% e de ovo 84%. As frutas, verduras e legumes estão beirando apenas 1/3 do que deveria ser. Ou seja, estamos trocando comidas saudáveis por veneno.

doencasdorimcocacola-diabetes-doencas-hipertensao-obesidade-saude-bem-estar-como-tratar-e-cuidar-dos-rins-evitando-doenas-renaisA Coca-Cola é uma bebida que contém alto índice de açúcar.

Sendo assim, a prevenção da doença renal começa desde cedo e engloba que evitemos açúcar, envolvendo doces em geral, carboidratos não integrais, bebidas açucaradas; que evitemos sal em excesso, envolvendo produtos industrializados, processados, ultra processados, embutidos, conservas, enlatados, molhos prontos e etc. Engloba invertermos o quadro e darmos preferência para alimentos frescos, in natura.

Outro ponto fundamental é a hidratação (a hidratação é feita com água! No máximo, chá com ervas ou sachê e suco natural ou polpa). A hidratação mantém seu rim funcionando, um rim preguiçoso não é bom indício. Repare sempre na cor de sua urina, se estiver muito escura, beba mais água.
Atividade física entra no combo, claro! Obesidade pede por ela.
O acompanhamento médico também é uma boa pedida, assim é possível avaliar o funcionamento de seus rins e dos rins de sua criança.

Cuide de seus rins. Cuide de sua saúde. Cuide da saúde de quem você ama.

Próximo artigo

Este é o artigo mais recente.

Comente :)