Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Sem comentários

Veneno na mesa: Glutamato Monossódico (GMS) - Nutritivos

| Em 17, set 2015

Dia desses vieram me perguntar o que era o glutamato monossódico e se ele fazia mal para a saúde. Fiquei feliz com esse questionamento e com a preocupação, pois esse é um assunto realmente importante.

Vamos lá!

Eu o vejo como uma verdadeira bomba atômica para nós! Que chega de pouco em pouco em nossas refeições e quase nunca é percebido como responsável na piora da qualidade de vida.

O GMS é usado pela indústria como um realçador de sabor, é química (o que já basta para saber que um produto não é bom). Ele está relacionado à enxaquecas, ganho de peso, qualquer “ite” como gastrite, amigdalite, sinustite, alergias em geral, queda da imunidade, diabetes, hipertensão, doenças crônico degenerativas como Alzheimer. É NEUROTÓXICO!

Sabia que ratos são “amamentados” em laboratórios com GMS para ficarem obesos? Um exemplo é este título: “The monossodium glutamate (MSG) obese rat as a model for the study of exercise in obesity” (GOBATTO et al., 2002) – O rato obeso de Glutamato Monossódico (GMS) como modelo para estudo do exercício da obesidade.

Leia também:  Por que a maçã dá fome?

E se pensa que estamos livres deste tipo de experimento, engana-se. Somos testados diariamente!

O GMS está por TODA PARTE: sopas prontas, salgadinhos industrializados, refeições congeladas, hambúrgueres prontos, molhos prontos, molhos para salada, temperos prontos, shoyu… E sabe por que a indústria o adiciona às preparações?! Para economizar nos ingredientes. Porque ele é viciante. Para nos fazer comer mais!

Simples assim.

É interessante criar o costume de ler o rótulo dos produtos para saber o que você está consumindo. No rótulo, vá a parte de “Ingredientes” e veja se o produto contém ou não o realçador de sabor Glutamato Monossódico. Lembrando que hoje em dia já existem algumas marcas que não adicionam o GMS aos seus produtos!

E apesar disso tudo, o GMS é uma substância liberada no Brasil. Já que é assim, acho importante deixar o alerta sobre seus malefícios, e fica a critério de cada um, ingeri-lo ou não!

Comente :)