Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

2 Comentários

Verdades e mitos: Dieta Detox - Nutritivos

| Em 02, jan 2016

A moda da dieta detox veio com tudo!

Digo moda porque é assim que ela tem sido tratada, embora esse seja um grande equívoco.

Em primeiro lugar, ela não serve para emagrecer. Vamos ao significado de DETOXIFICAÇÃO: “Redução da toxicidade de uma substância por meio de alterações químicas induzidas no corpo, produzindo um composto menos venenoso ou mais facilmente eliminado” – dicionário Médico Dorland.

Essas toxinas podem ser provenientes da ingestão excessiva de açúcar, sal, gorduras, álcool, aditivos químicos, metais pesados, agrotóxicos, medicamento, poluição e etc. Elas são capazes de nos causar sintomas como concentração e memória ruins, insônia, dor de cabeça, mau funcionamento do intestino, mal estar físico e mental, inchaço entre outros. Portanto, vale ressaltar que a detox, consequentemente, pode auxiliar na perda de peso devido equilíbrio entre nutrientes no corpo, mas seu real objetivo não é este.

Em segundo lugar, ela precisa de acompanhamento de um nutricionista capacitado:
A dieta detox é muito eficiente porém, por trás dela, há todo um embasamento científico para seu funcionamento e, colocá-la em prática não é tão simples. Se não soubermos como guiar nosso organismo para eliminação de toxinas, podemos torná-las ainda mais ativas em nosso corpo, o que seria desastroso, há de concordar.

Leia também:  Leite e doenças com deficiência de cálcio

Diferentemente do que muitos pensam, ela não é composta só de líquidos ou de horas intermináveis em jejum. Ela segue uma linha de raciocínio com alimentos que deixam sua dieta bem equilibrada e sem te fazer passar fome. Além disso, ela tem período certo para acabar, o que varia de caso para caso.

Agora a parte que importa, alimentos que devem ser evitados em uma dieta detox:

  • Leite e derivados;
  • Glúten;
  • Soja;
  • Embutidos, enlatados, conservas, vísceras, frutos do mar;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Alimentos industrializados (alto teor de aditivos químicos ou gordura trans/vegetal/trans);
  • Carne vermelha, carne de porco e frango;
  • Sal.

Assim sendo, é fundamental agregar à dieta fontes de proteína vegetal, de gordura saudável, de carboidrato complexo e de temperos naturais para dar sabor à alimentação. Em resumo, ela deve ser composta por leguminosas como feijões, lentilha, grão de bico e ervilha fresca, cereais como a quinoa, amaranto e o arroz integral, sementes como a de girassol ou abóbora, oleaginosas como as castanhas, além da linhaça, chia, peixe, ovo, frutas, chá e muita água.

Leia também:  Receita: Manteiga de Azeite

Não duvide do poder da detox e das melhorias que ela pode trazer ao seu corpo. Mas antes de pensar em fazer isso por conta própria, consulte sempre um nutricionista, ele saberá qual conduta adotar e adaptar o cardápio de acordo com sua realidade. Cuidado com as coisas que vê em sites, revistas para emagrecer e na TV, é sua saúde que está em risco!

Comentários

  1. shirlei paes landim

    Bom dia meu nome é shirlei paes!!

    Gostaria de saber sobre a água com o limão se ela é funcional, se a mesma for, ela deve ser tomada em jejum gelada ou morna, ou não deve tomar de modo algum!

    • Boa tarde, Shirlei.
      A água com limão pode ser funcional para melhora da digestão e, consequentemente, absorção de nutrientes, ajudando também em casos de queimação. Não há necessidade de tomá-la quente. Em jejum é uma boa pedida! Um copo pequeno com até 1 limão espremido é o suficiente!

Comente :)